+55 (67) 99166-3592
segunda, 10 de dezembro de 2018
cassems

Paciente em iminente risco de morte é prioridade no pronto-socorro, explica médico

14 MAR 2018Por: Assessoria de Comunicação da PMC12h00
Tabela de classificação de risco é protocolo para atendimento no pronto-socorro e UPA.Tabela de classificação de risco é protocolo para atendimento no pronto-socorro e UPA. / Rêne Marcio Carneiro/PMC

As duas unidades de urgência e emergência do Município de Corumbá estão à disposição da população 24 horas. O pronto-socorro e a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) seguem protocolo de atendimento definido pelo Ministério da Saúde, reconhecido internacionalmente por sua eficácia. A prioridade máxima nessas unidades é o socorro àqueles que chegam com risco iminente de morte, o que leva os demais a esperarem pouco mais por atendimento.

 

“Houve demora ontem [13 de março] no atendimento do pronto-socorro à noite por vários motivos. Um deles, é que houve vários atendimentos na sala vermelha, que é a prioridade do pronto-socorro. Quando há um paciente nessa sala vermelha, todos os outros atendimentos são paralisados e a atenção toda é voltada para a pessoa que está na sala. Além disso, tivemos coincidência de dois médicos que são muito criteriosos no atendimento e isso acaba demandando pouco mais de tempo na espera das pessoas que aguardavam atendimento”, explicou Emerson Moreira, médico coordenador do pronto-socorro e UPA.

 

Emerson esclareceu ainda que essas unidades seguem prioridade de atendimento baseado no Protocolo Manchester. Por esse protocolo, as pessoas que chegam a essas unidades são classificadas por cores, após triagem baseada em sintomas, de forma a representar a gravidade do quadro e o tempo de espera para cada paciente. Essa é a classificação de risco, onde a maior prioridade é a vermelha, seguida da amarela e depois a verde e da azul. O paciente classificado pela cor azul pode esperar até quatro horas por atendimento, conforme norma. No entanto, o médico afirmou que essa demora quase nunca acontece em Corumbá, com exceção de situações excepcionais, como aconteceu na noite de terça-feira, 13 de março.

 

Naquele dia, chegou ao pronto-socorro um paciente com sintomas de infarto, logo no início da noite. Havia dois médicos no plantão que deram prioridade máxima a ele. Além dessa pessoa, outros pacientes apareceram com prioridade para cor vermelha, o que levou àqueles classificados nas cores azul e verde esperarem um pouco mais que o habitual. “Na sala vermelha são atendidos os pacientes que estão em iminente risco de morte. Eles são prioridade no atendimento. Naquela sala, podemos dar o suporte de vida para aquela pessoa”, explicou Emerson Moreira.

 

A classificação das cores é feita com uma enfermeira, de nível superior, treinada para isso e que se baseia no protocolo de atendimento. Conforme o médico, todos os hospitais que trabalham com urgência e emergência utilizam esses critérios que são mundialmente reconhecidos. Ele disse ainda que pacientes que são classificados nas cores verde ou azul são aqueles que deveriam, a priori, receberem atendimento nas Unidades Básicas de Saúde.

 

“A gente entende que pela dificuldade de agendamento, da pressa da pessoa em ser atendida, elas acabam indo ao pronto-socorro e nem por isso vão deixar de ser atendidas, lembrando também que temos a UPA que segue o mesmo critério do pronto-socorro e que a chance de ter paciente na sala vermelha é menor, porque como não temos apoio dos especialistas lá, as ambulâncias do SAMU e Bombeiros acabam indo direto ao pronto-socorro que está colado ao hospital. Por esse motivo, temos mais emergências no pronto-socorro do que na UPA. Geralmente, os casos de iminente risco de morte são atendidos prioritariamente no pronto-socorro”, afirmou Emerson Moreira.

 

O prefeito Marcelo Iunes reforçou que a população pode continuar fazendo reclamações sobre qualquer setor que envolva as atividades da Prefeitura, incluindo situações no âmbito da saúde. A gestão municipal trabalha pelo bem-estar da população e também precisa desse olhar atento dos usuários do serviço.

 

A Secretaria Municipal de Saúde reforça o compromisso de atendimento à população na promoção do bem-estar em saúde. O gabinete da Secretaria e o secretário Rogério Leite estão abertos ao diálogo para assuntos relacionados aos serviços de saúde oferecidos pela Prefeitura de Corumbá. Interessados podem entrar em contato através da Ouvidoria da Saúde, por meio do telefone 0800 647 2255, ou direto no gabinete, pelo 3234-3522.

Comentários
Veja Também