+55 (67) 98417-2849
sexta, 22 de junho de 2018
São Joao

Mãe e padrasto de criança que morreu por suspeita de maus-tratos são presos em Corumbá

27 FEV 2018Por: G110h20
Hematomas pelo corpo de Rian Vinícius que morreu horas depois de chegar ao hospital de Corumbá (MS)Hematomas pelo corpo de Rian Vinícius que morreu horas depois de chegar ao hospital de Corumbá (MS) / Reprodução/Internet

A mãe e o padrasto da criança de 1 ano e 7 meses que morreu no dia 17 de fevereiro foram presos nesta segunda-feira (26). O casal é suspeito de maus-tratos a Rian Vinícius que foi para o pronto-socorro da Santa Casa de Corumbá com parada cardiorrespiratória e hematomas nas pernas e barriga.

No atestado de óbito que está com a família, a causa da morte está como trauma abdominal fechado - ferimento interno no abdômen. Mas o delegado Pablo Gabriel Farias afirma que o laudo da morte aponta que a causa foi espancamento.

Milena Oliveira de Souza e Jonatan Contreras do Espírito Santo foram localizados na região central da cidade e levados para a 1ª Delegacia de Polícia, onde devem prestar depoimento nesta tarde. No dia em que a criança deu entrada no hospital, a mãe procurou atendimento dizendo que o filho estava vomitando um líquido branco. Horas depois a criança morreu.

Apesar de Milena negar agressões ao filho filho, os vizinhos próximos à casa onde o garoto morava com a mãe, no bairro Guana 2, afirmaram que ouviam sempre o choro da criança.

A coordenadora do Conselho Tutelar, Kamila Castelo, afirma que nunca houve denúncia sobre o Rian e que o garoto era acompanhado por outro projeto do município.

A criança também passou por avaliação social no dia 29 de novembro na Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (Apae), mas a mãe não levou mais a criança à instituição. No dia 3 de janeiro a Apae começou uma busca sem sucesso por informações sobre Rian.

Comentários
Veja Também