+55 (67) 98417-2849
domingo, 15 de julho de 2018
SET Fev

Homens acusados de estupro contra adolescente e menino de três anos são presos em Corumbá

16 ABR 2018Por: Leonardo Cabral12h03
Homens foram presos na manhã de hoje (16) em operação conjunta entre SIG e DAIJIHomens foram presos na manhã de hoje (16) em operação conjunta entre SIG e DAIJI / Foto: Divulgação SIG

 

Dois homens, um de 53 anos e um de 39 anos, foram presos na manhã desta segunda-feira, 16 de abril, acusados de estupros contra menores de idade. Os mandados de prisão foram cumpridos pelos Policiais Civis do SIG – Setor de Investigações Gerais e da DAIJI- Delegacia de Atendimento à Infância, Juventude e Idoso de Corumbá.

Segundo as informações, o primeiro caso aconteceu contra o homem de 53 anos. Ele teria supostamente estuprado uma menor de 15 anos, no bairro Cravo I. Conforme histórico do boletim de ocorrência, o acusado teria oferecido R$50,00 para que a adolescente fizesse sexo com ele, e diante da negativa da vítima, ele teria lhe jogado de bruços na cama, imobilizando suas mãos e a violentando sexualmente. Enquanto a adolescente gritava e tentava escapar, o autor quebrou uma garrafa de cerveja e ordenou que fizesse sexo oral com ele. Tal conduta provocara cortes profundos nos braços e pernas da adolescente, conforme laudo de lesões corporais comprovados após exames periciais.

Já o segundo caso, traz o pai de 39 anos, que teria abusado sexualmente de seu filho, menino de 03 anos de idade. Segundo ficou apurado, o homem teria praticado atos libidinosos com seu filho. A criança teria confirmado com detalhes os abusos sofrido pelo responsável.

Os indivíduos foram encaminhados ao SIG da DRP, sem lesões corporais para serem interrogados e depois encaminhados à 1ª DP onde permanecerão presos até audiência de custódia.

De acordo com o Delegado responsável pela DAIJI/SIG, Rodrigo Blonkowski, “com as respectivas prisões de hoje, totaliza-se 8 casos de estupro envolvendo crianças e adolescentes em Corumbá, desde o início do ano”, confirma.

Ainda segundo ele, “a Polícia Civil continua atenta a esses casos, e juntamente com as demais instituições como Ministério Público e Poder Judiciário, vem combatendo de modo duro e eficaz tais delitos na cidade”, finalizou o delegado.

 

Comentários
Veja Também
Divulgue 2