+55 (67) 99166-3592
sexta, 19 de outubro de 2018
Set

Travesti morta em Campo Grande era de Corumbá e morava na parte alta da cidade

11 AGO 2018Por: Leonardo Cabral08h17
Pamela era de Corumbá. Moto que atropelou vítima foi parar há alguns metros do local do acidentePamela era de Corumbá. Moto que atropelou vítima foi parar há alguns metros do local do acidente / Foto: Corumbá Agora

A travesti Pamela Anderson, cujo o nome civil é Rodrigo Cesar Oliveira da Silva, morreu atropelada no início da noite desta sexta-feira, 10 de agosto, em Campo Grande. De Corumbá, Pamela, que morava no bairro Nova Corumbá, parte alta da cidade, tinha se mudado há alguns anos para a Capital.

Ela foi morta momento em que atravessava a Avenida Cônsul Assaf Trad, próximo ao Cemitério São Sebastião - conhecido como Cruzeiro. Segundo informações do Correio do Estado, com ela, sobe para 10 o número de pedestres mortos no trânsito de Campo Grande, de acordo com informações do Batalhão de Polícia Militar de Trânsito (Bptran). 

Já o condutor da moto, uma Yamaha 600cc, conduzida por William Arruda de Macedo, de 33 anos, foi encontrado caído ao solo. Ele teria sido arremessado por conta do impacto e ao ser atendido pela equipe do Corpo de Bombeiros, foi encaminhado a Santa Casa daquela cidade, permanecendo em observação médica.

Comentários
Veja Também
Divulgue 2