+55 (67) 98417-2849
segunda, 21 de maio de 2018

Bombeiros resgatam pescadores profissionais que se perderam durante pescaria no Pantanal

16 MAI 2018Por: Leonardo Cabral09h14
Bombeiros foram acionados e conseguiram resgatar pescadoresBombeiros foram acionados e conseguiram resgatar pescadores / Fotos: Divulgação Bombeiros

Dois pescadores profissionais, com idades de 40 e 49 anos, foram resgatados pela equipe do Corpo de Bombeiros, após um primo das vítimas, homem de 39 anos, informar que eles estavam perdido em uma região conhecida, como Baía do Saracura, cerca de 55 km de distância do Porto Geral de Corumbá, via barco.

Conforme as informações, ao procurar a guarnição, o primo das vítimas disse que a dupla teria saído na noite do dia (14) por volta das 22h, e então subiriam o Rio Paraguai em busca de peixes, e, que, próximo a Baía do Saracura, existiria uma grande quantidade peixes. No entanto, por volta das 11h de ontem (15) uma das vítimas teria entrado em contato via telefone dizendo que estavam perdidos e que já estavam cansados e com fome.

Por conta da situação, uma equipe de resgate do Corpo de Bombeiros seguiu de barco até o local, que neste período do ano está muito alagada, podendo fazer a perda das referências naturais.

Ao ir em busca de peixes, pescadores se perderam na região da Baía do Saracura 

Após 1h de navegação a equipe de resgate encontrou os dois pescadores, que estavam dentro da Baía do Saracura e estavam cansados e nervosos. Nenhum deles apresentava qualquer agravo clinico e relataram que se deram conta que se perderam quando amanheceu e viram que a informação de que haviam muitos peixes não era verdadeira e tentaram buscar a saída da região, porém com a cheia, os trechos que dão acesso a Baía, com o movimento das águas acumulam muitos camalotes fazendo com que ocorra mudança na configuração da paisagem confundindo e desorientando a navegação.

Ainda segundo os pescadores, eles começaram a navegar em círculos, ou seja, voltando sempre pro mesmo lugar mesmo não querendo.

Diante dos fatos, os pescadores seguiram a guarnição até a "boca" da Baía e retornaram ao leito do rio Paraguai, onde foram escoltados e trazidos até o Porto geral. Ainda, eles alegaram que não haveria necessidade de atendimento da viatura de resgate e seguiram com familiares para a sua residência.

Comentários
Veja Também