+55 (67) 98417-2849
quinta, 24 de maio de 2018
Coffee Break

Decisão do TJ nesta quarta-feira movimenta a Coffee Break

06 FEV 2018Por: Da redação10h00
Deputado Estadual Paulo SiufiDeputado Estadual Paulo Siufi / Foto: Assembléia Legislativa

Está marcada, para quarta-feira (07/02), o julgamento sobre o recebimento da denúncia contra o deputado estadual Paulo Siufi, um dos réus da Operação Coffee Break deflagrada pelo GAECO (Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado).

Embora a denúncia sobre os crimes apurados na Operação Coffee Break seja contra 24 réus, e esteja em trâmite perante a 6ª Vara Criminal de Campo Grande (MS), o processo contra Paulo Siufi será apreciado pelo Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul, devido ao foro privilegiado.

O GAECO, após exaustiva coleta de provas e propositura da denúncia há quase dois anos, acompanha este momento de forma positiva, pois é o primeiro pronunciamento do Poder Judiciário quanto aos fatos apurados no bojo da Operação Coffee Break que envolveram a cassação do ex-prefeito Alcides Bernal.

Uma das maiores operações já realizadas pelo GAECO, a Operação Coffee Break denunciou crimes como associação criminosa e corrupção o que trouxe ampla repercussão a vários segmentos da esfera pública estadual.

Para a Promotora de Justiça e Coordenadora do GAECO, Cristiane Mourão Leal Santos, “o julgamento marcado para o dia 07 de fevereiro próximo, em que pese envolver somente um dos acusados, eis que detentor de foro privilegiado, é de extrema importância pois marca o início do pronunciamento do Poder Judiciário acerca dos graves fatos que envolveram a Operação Coffee Break e que causaram instabilidade política a Campo Grande e consideráveis prejuízos à Administração do Município”.

Questionada acerca da implicação deste julgamento no processo que corre contra os demais acusados na primeira instância, a Coordenadora do GAECO completou: “Os julgamentos são distintos e ao TJ caberá avaliar a questão de recebimento ou não da denúncia apenas quanto ao acusado Paulo Siufi, que é deputado estadual e por este motivo será julgando por aquela Corte”.

Comentários
Veja Também