+55 (67) 99166-3592
segunda, 17 de dezembro de 2018

Festival gastronômico sobre rodas gera emprego e renda para Corumbá

05 ABR 2018Por: Leonardo Cabral11h34
Serão 10 restaurantes sobre rodas que irão oferecer os mais variados cardápiosSerão 10 restaurantes sobre rodas que irão oferecer os mais variados cardápios / Fotos: Leonardo Cabral

Terá início nesta quinta-feira, 05 de abril, em Corumbá, o Festival Food Truck na Estrada. O palco desta vez, para abrigar os 10 restaurantes sobre rodas, será o espaço entre a antiga ferroviária e o Ginásio Poliesportivo, localizado na rua Santa Cruz. O evento aocntece em parceria com a Prefeitura e o Baú dos Sabores, de propriedade do restaurante Miguéis.

De acordo com uma das organizadoras do evento, Michele Velho, o público poderá se deliciar com os mais variados pratos que serão oferecidos nesses quatro dias de evento.

 

Michele destacou produtos que serão oeferecidos durante o festival

“Estamos retornando para Corumbá este ano, sendo a cidade a primeira a receber o festival em 2018. Percebemos que o movimento nas redes sociais estão a todo vapor, bem como todos os preparativos para o início das vendas. Serão 10 restaurantes sobre rodas que irão proporcionar os mais variado cardápio para a população”, destacou Michele ao Corumbá Agora.

Ainda segundo ela, apesar da crise econômica que assola o país nesses últimos anos, isso não tem sido problema para os participantes, já que além da variedade de pratos existe a qualidade a ser oferecido ao cliente.

“Sabemos que a crise existe em alguns setores, porém no ramo da alimentação está sendo ótimo. Nós utilizamos produtos de alta qualidade, diferenciados, bem como um ambiente agradável, favorecendo ao cliente, com isso, conseguimos driblar a crise”, mencionou Michele se referindo também ao preço acessível.

Serão diversos segmentos do ramo da alimentação que serão ofertados durante o festival entre pratos doces e salgados, sendo eles: crepes franceses, hambúrgueres dos mais variados estilos e sabores (frango e carne), churros, sorvetes entre outros pratos.

Economia para os dois lados

Indagada sobre lucro, Michele adianta que se for para pensar em ganho, o festival não existiria, porém, o mais prazeroso é rodar o Brasil de ponta a ponta. “Conhecer os lugares e ofertar produtos de qualidade para os clientes”, destacou.

Na oportunidade ela revelou que além de tudo, a economia da cidade ganha um movimento, já que, além das vendas, os próprios integrantes investem na renda do município.

“Além das hospedagens nos hotéis, 80% dos produtos utilizados na cozinha são adquiridos nos mercados da cidade, bem como 50% da estrutura que também é do local. Uma forma de fomentar a economia local, gerando ganho para nós e para o município também”, falou.

Angélica Araújo foi em busca de uma vaga durante o Festival

Emprego

Diante da situação, vagas de emprego também são oferecidas com o festival. Ao todo, em torno de 40 pessoas são contratadas durante os quatros dias de evento.

Chance essa, vista pela dona de casa, Angélica Araújo. “Soube e vim tentar uma vaga, pois é uma renda extra que entra para nos ajudar a pagar as contas”, falou.

 

Comentários
Veja Também