+55 (67) 99166-3592
terça, 25 de setembro de 2018
Governo

Produtor de MS tem até o dia 10 de janeiro para registrar área cultivada com soja

29 DEZ 2017Por: G1 MS15h50
Produtor de soja de Mato Grosso do Sul tem que registrar até o dia 10 de janeiro na agência sanitária estadual a área que foi plantada com o grãoProdutor de soja de Mato Grosso do Sul tem que registrar até o dia 10 de janeiro na agência sanitária estadual a área que foi plantada com o grão / Foto: Reprodução TV Morena

O produtor de soja de Mato Grosso do Sul tem até o dia 10 de janeiro para registrar na Agência Estadual de Defesa Sanitária Animal e Vegetal (Iagro) a área cultivada com o grão na safra 2017/2018.

O cadastramento está previsto na lei que estabelece as medidas sanitárias para a prevenção, controle e erradicação da ferrugem asiática no estado e estabelece como penalidade em caso de descumprimento, uma multa de 100 unidades fiscais estaduais de referência (Uferms), que na cotação de janeiro de 2018 (R$ 25,11), representa R$ 2.511.

Na safra 2017/2018, levantamento do Sistema de Informação Geográfica do Agronegócio (Siga), da Associação dos Produtores de Soja de Mato Grosso do Sul (Aprosoja/MS), aponta que foram cultivados 2,580 milhões de hectares com a oleaginosa.

Até o dia 22 de dezembro, a secretaria estadual de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar (Semagro), apontava que haviam sido cadastrados 1,779 milhão de hectares semeados com o grão, o que representa aproximadamente 68,95% da área projetada pela Aprosoja/MS.

De acordo com a Semagro, o cadastro é pré-requisito para a implementação de medidas de defesa sanitária contra a ferrugem no estado e pode ser feito unicamente pela internet, no site da Iagro. Para acessar a página clique aqui!

Nesta safra o Consórcio Antiferrugem, parceria público-privada que atua no combate a ferrugem asiática no país, ainda não registrou nenhum caso da doença em lavoura comercial no estado. A única ocorrência foi uma planta voluntária, na região de Dourados, em outubro.

Comentários
Veja Também
Divulgue 2